Publicidade

Irã começa construção de novo reator nuclear

Quarto reator se juntará aos já existentes em centro de pesquisa nuclear de Isfahan, na região central do país. Teerã nega intenção de desenvolver armas atômicas, afirmando que suas atividades têm fins pacíficos.

Fonte: DW Brasil
Irã começa construção de novo reator nuclear Centro de pesquisa nuclear de Isfahan, na região central do Irã, já possui três reatores/Farzaneh Khademian/dpa/picture alliance

O Irã afirmou nesta segunda-feira (05/02) ter iniciado a construção de um quarto reator de pesquisa nuclear no país, em Isfahan, dias depois de anunciar que está construindo uma usina nuclear no sul.

"A fundação de concreto para um reator com capacidade de 10 megawatts foi lançada na megacidade de Isfahan", anunciou o chefe do programa nuclear iraniano nuclear iraniano, Mohammad Eslami, de acordo com a agência de notícias estatal Irna.

O centro de pesquisa nuclear de Isfahan, na região central do Irã, já possui três reatores. O novo reator de pesquisa de 10 megawatts está sendo construído para criar uma poderosa fonte de nêutrons. Ele teria uma variedade de aplicações, incluindo testes de combustível e material nuclear, e produção de radioisótopos industriais e radiofármacos, segundo a Irna.

Teerã está sob sanções severas dos Estados Unidos desde 2018, quando o então presidente Donald Trump retirou seu país de um acordo nuclear histórico que concedia ao Irã alívio de sanções em troca de restringir suas atividades nucleares destinadas a impedir o desenvolvimento de uma ogiva atômica.

Irã e a bomba nuclear

Teerã sempre negou qualquer ambição de desenvolver uma capacidade para armas nucleares, insistindo que suas atividades são totalmente pacíficas. Mas o programa nuclear iraniano é constante alvo de críticas internacionais. Especialistas temem que o programa civil do país seja parte de um esforço velado para produzir armas nucleares.  

Em janeiro, Rafael Grossi, o diretor geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), órgão de vigilância nuclear da ONU, lamentou que o Irã estivesse "restringindo" a cooperação com a agência e chamou a situação nuclear iraniana de "frustrante".

Na quinta-feira, Eslami anunciou a construção de um complexo de usinas nucleares em Sirik, no Estreito de Ormuz, composto por quatro usinas individuais com uma capacidade de produção combinada de 5 mil megawatts.

"Devemos atingir a capacidade de produção de 20 mil megawatts de energia nuclear no país" até o ano 2041, disse Eslami durante uma viagem à região com o presidente iraniano, Ebrahim Raisi. Apenas cinco países — EUA, França, China, Rússia e Coreia do Sul — possuem atualmente mais de 20 mil megawatts de capacidade nuclear instalada.

Atualmente o Irã tem apenas uma usina nuclear em funcionamento, na cidade portuária de Bushehr. A central foi construída na década de 1970, inicialmente com a ajuda de empresas alemãs e posteriormente concluída com assistência russa.




COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha